Newsletter
Subscreva a nossa newsletter

Conheça as novidades do digital, leia notícias relevantes para a sua empresa, aprenda estratégias que pode implementar na prática e conheça os projetos e case-studies Lendarius. Mantenha-se sempre informado de forma fácil e rápida.

    Li e concordo com a Politica de Privacidade da Ndigital.

    Digitalização das empresas portuguesas 2022

    digitalizacao das empresas

    A Digitalização continua a ser uma grande oportunidade para a competitividade e o crescimento das empresas em Portugal.

    Portugal ocupa o 15º lugar no Índice digital da economia e da sociedade (IDES) de 2022, fornecido pela Comissão Europeia, que acompanha a performance dos 27 estados-membros no que diz respeito à digitalização.

    Classificação do IDES de 2022. Source: IDES Comissão Europeia.

    Neste índice liderado pela Finlândia, Dinamarca e Países Baixos são tomadas em conta vertentes como:

    • Capital humano
    • Conectividade
    • Integração das tecnologias digitais
    • Serviços públicos digitais

    Mas então qual é o panorama português nestas categorias? Neste artigo vamos mostrar-lhe alguns dados da dimensão onde mais o podemos ajudar a melhorar e a desenvolver o seu negócio: a integração das tecnologias digitais das empresas.

    Integração das tecnologias digitais

    Para os empresários em Portugal estes dados são bastante importantes, pois ninguém gosta de ficar atrás da concorrência!

    Para além disso, o tecido empresarial tem muitas oportunidades de crescimento e melhoria dentro das tecnologias digitais. Mas vamos então falar de digitalização nas empresas portuguesas!

    Ocupando o 12º lugar nesta categoria, destacam-se alguns pontos:

    • A percentagem de empresas que utiliza redes sociais subiu de 16% para 26% entre 2019 e 2021, sendo que a média da UE se encontra nos 29%.
    • A partilha de informação por via eletrónica subiu de 42% em 2019 para 52% em 2021.
    • Quanto à adoção de IA pelas empresas portuguesas a percentagem é de 17%, superior à média europeia de 8%.
    • A percentagem de empresas que têm um nível básico de intensidade digital (52%), assim como a percentagem de empresas que utiliza computação em nuvem (29%) e que vendem em linha (16%) é inferior à média das percentagens europeias que se situam nos 55%, 34% e 18% respetivamente.
    • A percentagem de PME´s portuguesas que vendem em linha desceu de 19% em 2020 para 16% em 2021.

    Estes dados mostram que mesmo ocupando o 12º lugar, o tecido empresarial português ainda tem muito caminho pela frente no que diz respeito a integrações de tecnologias digitais nos seus modelos de negócio, sendo que as exigências de uma economia digital são cada vez maiores.

    Quer conhecer os novos incentivos para a Transformação Digital da sua empresa?

    No âmbito de o ajudar a compreender o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) realizamos um webinar a 22 de Setembro – “Novos Incentivos para a Transformação Digital da sua empresa” que pode consultar livremente. Lembre-se que a digitalização das empresas é uma realidade na atualidade, e nomeadamente em Portugal, ainda há muitas oportunidades para fazer crescer a sua empresa integrando tecnologias digitais.


    PUB
    Total
    0
    Shares
    Related Posts
    Read More

    Como a IA irá substituir os cookies de terceiros?

    Nos últimos anos, os cookies de terceiros têm desempenhado um papel crucial no marketing digital, permitindo que os profissionais de marketing segmentem as suas bases de dados com base em dados de navegação dos seus consumidores. No entanto, com o fim previsto dos cookies de terceiros em 2025, as empresas procuram agora alternativas para elaborar estratégias de marketing eficazes.
    Read More

    A importância da legislação das chamadas telefónicas para a manutenção do seu website

    Na era digital contemporânea, onde a comunicação é predominantemente mediada por plataformas online, a transparência nas interações torna-se fundamental para estabelecer relações sólidas e de confiança com os clientes. Para empresas que fornecem bens e serviços, a conformidade com as regulamentações legais não é apenas uma obrigação, mas uma estratégia essencial para garantir uma boa imagem no mercado e a satisfação dos clientes.